Especial CFC Mulher: exemplos que inspiram


Por Luciana Melo Costa
Comunicação CFC

A atuação feminina na Contabilidade foi conquistada pela força do exemplo de mulheres cujas histórias de vida foram determinantes ao sucesso dessa ação. São muitas narrativas baseadas na coragem, no esforço e sobretudo na perseverança de quem nunca desistiu de um objetivo nem se deixou abater por adversidades ao longo da respectiva trajetória.

Joseny Gusmão da Silva, presidente do Conselho Regional do Amazonas (CRCAM), é um exemplo expressivo de garra na vida e na profissão. Aos 16 anos, ela escolheu fazer o curso de técnico em contabilidade em Manaus (AM); à época, era moradora da zona rural do município de Manacapuru (AM) e, entre idas e vindas, levava 4 horas no deslocamento diário, alternando balsas e ônibus. Atualmente, Joseny é formada em Ciências Contábeis e em Direito, e preside o segundo maior Conselho Regional de Contabilidade da Região Norte do país.

Foto: Arquivo CFC

“Foi muita garra, força da família, determinação e coragem para enfrentar todos os obstáculos que eu sabia que tinha que enfrentar. Mas Deus e os bons guias de luz foram a minha fé e meu equilíbrio para essas conquistas, pelas quais hoje sou muito grata e honrada”, afirma Joseny.

Essa história inspiradora teve como ponto de virada a compaixão e o pioneirismo de duas mulheres que mudaram o destino de Joseny.

“Aos 16 anos, escolhi fazer o curso de técnico em contabilidade. Minha patroa, dona Auxiliadora, era a chefe da Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz/AM) e, ao ver meu esforço, me indicou para um estágio em um escritório de contabilidade. Essa foi a grande oportunidade que me possibilitou deixar de ser empregada doméstica para me tornar estagiária. Foi o ponto-chave em que tudo começou. Formei aos 18 anos, fui efetivada no escritório de contabilidade e lá fiquei por 7 anos, trabalhando na área contábil. Nesse período, tive a oportunidade de cursar Ciências Contábeis, na capital do Estado. A chance de cursar a faculdade veio por meio de uma iniciativa da presidente do CRCAM à época, Lucilene Viana, que concedeu aos técnicos de contabilidade 50% de desconto no curso de Ciências Contábeis. Essa iniciativa acendeu minha esperança de obter um diploma de bacharelado, mas, para isso, tive que, mais uma vez, criar coragem para retomar os estudos”, lembra a presidente.

E ela não parou por aí. Anos depois, Joseny saiu da empresa em que trabalhava para abrir o próprio escritório de contabilidade, atualmente com 22 anos de existência. “Tudo isso se deu com ajuda da minha família e do meu tio João Carlos de Oliveira, que pagou 6 meses de aluguel e mobiliou o escritório para eu ter minha independência financeira”, ressalta.

Enquanto Joseny trabalhava como autônoma e estudava Ciências Contábeis, o CRCAM, por meio de outra iniciativa, ofertou aos profissionais registrados no Regional a possibilidade de uma segunda graduação, com 50% de desconto. “Logo vi a oportunidade de frequentar o curso de Direito. Assim, comecei a estudar simultaneamente os dois cursos e concluí ambos em 6 anos. Aproveitei algumas disciplinas de Ciências Contábeis, que digo que é o casamento perfeito das profissões.”

Apesar de falar sobre esse período com muita leveza, a realidade de Joseny à época não era nada fácil, como ela mesma descreve. “Eu saía de Manacapuru às 12h, no ônibus ofertado pela prefeitura aos estudantes. O trajeto durava uma hora e meia na estrada, mais 30 minutos na travessia do Rio Negro, de balsa. Já em Manaus, eu passava [JGdA1] mais meia hora dentro do ônibus, que saía do porto do São Raimundo até chegarao bairro de Adrianópolis, onde se localiza a faculdade. Na volta, eu tinha que pegar a última balsa, que saía à meia-noite; em seguida, tornava a pegar o ônibus, já em Manacapuru, e chegava em casa à 1h30”, descreve.

Mesmo sendo um exemplo de perseverança, competência e muita força de vontade, Joseny destaca outras histórias inspiradoras dentro da área contábil. Para ela, quanto mais as mulheres se enxergarem umas nas outras, maior será o incentivo à participação feminina na profissão contábil.

“Grande parte das conquistas femininas na área contábil se deve ao fato de Maria Clara Bugarim, primeira mulher a presidir o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), demonstrar que ‘lugar de mulher é onde ela quiser’. O comprometimento dela em trazer a mulherada para a profissão contábil foi o ponto fundamental que impulsionou mais mulheres a segui-la. Assim também aconteceu aqui no Estado do Amazonas, onde tivemos a primeira mulher presidente do CRCAM, Lucilene Florêncio Viana, que abriu as portas para alavancarmos nossa profissão e presença.”

Joseny fala com propriedade sobre a importância dos exemplos, uma vez que sua trajetória é prova de que as mulheres estão unidas e vibram com o sucesso das outras. “Ficamos muito felizes e representadas quando assistimos a uma mulher ocupar um lugar de destaque em nossa profissão”, pondera.

XIII Encontro Nacional da Mulher Contabilista – Para compartilhar esta e outras histórias de sucesso, o CFC promoverá, entre os dias 20 e 22 de setembro de 2023, em Manaus/AM, o XIII Encontro Nacional da Mulher Contabilista. O evento, cujo tema é “A nossa trajetória é o NOSSO sucesso!”, teve seu lançamento anunciado no Conexão Contábil edição Norte.

Joseny convida as mulheres da categoria a participar do XIII Encontro Nacional da Mulher Contabilista, destacando que será um momento único de trocas, aquisição de conhecimento e muitas outras experiências.

“Vamos mostrar o papel da mulher regional, cabocla, moderna e contemporânea. Também abordaremos sua chegada ao empreendedorismo contábil e como estamos inovando com o uso da tecnologia ao nosso favor. Trabalhamos e nos dedicamos para que esse encontro aqui no Amazonas seja uma experiência inesquecível. Vamos trazer os exemplos femininos para discussão e mostrar como a mulher também pode ser agente de transformação social”, ressalta.

Joseny não esconde a emoção de sediar o XIII Encontro Nacional da Mulher Contabilista. Segundo a presidente, apesar de o evento já estar consolidado, a sua realização representa uma ação de luta e conquista. A presidente parabeniza as profissionais do Sistema CFC/CRCs pelo esforço de planejarem e promoverem o evento, de forma a fortalecer a participação feminina na categoria.

“Nesse contexto de muita felicidade em recebê-las aqui, no pulmão da Amazônia, desde já, quero parabenizá-las por continuar aumentando o espaço feminino nessa trajetória contábil, pois precisamos de mulheres como vocês para incentivar, encorajar e apoiar umas às outras. Unidas seremos uma potência”, conclui a presidente Joseny.


A reprodução deste material é permitida desde que a fonte seja citada.



Fonte Original